Massagem, massagem, massagem: uma opinião (bem atrasada) sobre o spa Kennzur

spa-kennzur-são-paulo-ibirapuera-massagem-shiatsu-reflexologia-relaxamento

Eu sou louca por massagem. Se pudesse, faria duas ou três por semana, porque acho uma delícia e porque vivo com costas e ombros tensos e doloridos – coisa de quem vive grudada no computador. Só que a falta de tempo muitas vezes me leva a adiar sucessivamente os meus agendamentos, e foi exatamente o que aconteceu em relação à minha visita ao Kennzur. Esse spa urbano abriu (acreditem) há um ano e só no domingo passado consegui finalmente ir conhecê-lo.

Digamos que foi na data perfeita. O fechamento tinha acabado de rolar, trabalhamos no feriado do dia 15 e na sexta-feira dia 16 (e bastante), meu sábado foi supercorrido e no domingo, quando finalmente me deitei na maca, eu era um caquinho humano. A massagem terapêutica, que escolhi experimentar, casou lindamente com minhas necessidades. Começou de uma forma meio punk – com a aplicação de ventosas, coisa de que nem todo mundo gosta. Mas depois evoluiu para uma sequência de movimentos intensos, porém deliciosamente relaxantes, que foram soltando todos os nós (e como havia nós…) ao longo do meu corpo. Saí outra.

kennzur-spa-massagem-terapêutica-relaxamento-saúde

Detalhes-delícia: tem chá relaxante para tomar antes, música e óleo essencial são escolhidos a dedo, depois que a terapeuta checa as suas preferências, e tudo acontece em um ambiente muito agradável - tendas ou salas com janelões que dão vista para o Parque do Ibirapuera, no qual o Kennzur fica praticamente encaixado. Escalda-pés para dar início aos trabalhos e ducha para quem quiser tomar um banho revigorante estão incluídos no pacote.

A massagem que eu escolhi é do tipo “onde os fracos não têm vez” (rsrs), mas isso não precisa deixar ninguém assustada. Terapias mais suaves ou de intensidade média também estão no cardápio, como hidratação com exfoliação, reflexologia e drenagem linfática – dei uma sessão dessa última de presente para minha mãe, que me acompanhou na visita e adorou a experiência. Cuidados para o rosto e banhos de imersão são outras opções existentes.

Se eu recomendo? Muito. É claro que uma boa massagem – seja no Kennzur, seja em outra boa clínica (adoro a Luiza Sato, por exemplo) – não é exatamente barata. Mas é um investimento que vale muito a pena, pois dá uma realinhada no corpo, alivia as tensões e faz você se sentir revigorada. Toda vez que encaro uma, sinto na hora os efeitos. E mesmo que o durante seja um pouco dolorido, o depois é só alegria.

Saí do spa relembrando um juramento interno que sempre faço ao sentir os benefícios de uma massagem, mas que acabo deixando para trás em meus corridos caminhos. O de me obrigar a ir, se não três vezes por semana (que budget comporta, não é mesmo?), pelo menos uma vez por mês a um desses templos do bem estar. Quero começar a cumprir a promessa não no ano novo, mas ainda em 2012. Tenho um último e hardcore fechamento pela frente, um ótimo estímulo para manter o trato comigo mesma!

Fotos: divulgação e Maria Cecília Prado

 

 

 

Leia diretamente na fonte: Bazar de Beleza

    Redirecionando para a fonte...

    Facebook Twitter Bloglovin Assine Topo
    4991d454-c184-4e96-a609-8075e7a12985 Women Blog Directory Fashion blogs
    webbhotell
    Central Blogs